Desafio Musical
Dia 04 - Uma canção que te deixa triste.
 
Katie Melua, "The closest thing to crazy".
 
 
 
 
Está, precisamente agora, a fazer 6 anos... Sabem aquele momento da vida em que tudo o que acreditamos, tudo aquilo pelo que lutamos deixa de existir? Pois, Maio de 2004, foi esse momento da minha vida... e tocava esta canção na rádio.
Pode parecer ridículo, mas custou-me mais ultrapassar o meu divórcio, do que a morte do meu pai. 
Ainda no outro dia ouvi a Maria João Abreu dizer, que um divórcio é um luto, mas de alguém que está vivo, o que torna tudo mais difícil. E é bem verdade... Constatar que aquele ser, que pensavamos conhecer, confiamos e amamos, deixou de existir e deu lugar a uma outra pessoa que nos é totalmente estranha, mas que ocupa o mesmo corpo, causa um sofrimento imenso. Porque quando alguém morre, de alguma forma acreditamos que a alma, a sua essência,  permanece viva, seja lá onde for.  Agora quando é a essência que morre? Torna tudo mais difícil. Ver que o homem que amamos já não é a mesma pessoa, mas ter que olhar para ele e, pensar constantemente, o que é que aconteceu ao homem que eu amei? Será que um dia volta? Pode voltar, mas já não volta a ser quem era e nada volta a ser como foi. Por isso a melhor solução, foi mesmo seguir em frente, pedindo força a quem se acredita e não se acredita, para continuar... e ajudar-nos a encontar uma luz que volte a iluminar a nossa vida.
E essa luz apareceu,  um ano mais tarde... mas isso já é assunto para uma outra altura.
Acredito que tudo o que acontece na nossa vida tem uma razão de ser, mesmo que no momento não consigamos perceber, devido ao sofrimento que estamos a sentir. São estes momentos menos positivos, que nos ajudam a dar mais valor a tudo de bom que vamos conseguindo conquistar e com que a vida nos presenteia.
publicado por lau às 09:06